Histórico

A FENAJORE teve seu estatuto aprovado em 19 de outubro de 2009, assinado pelo então presidente Paulo Cruz Pimentel. O registro sindical foi publicado em 2011, ano em que o primeiro site da Federação entrou no ar.

A partir de 2013, o empresário André Jungblut assumiu a presidência da Federação, quando passou a liderar os trabalhos para estruturação das atividades e ampliação da Federação, agregando novos sindicatos.

A FENAJORE passou a atuar de acordo com seu estatuto, realizando ações em defesa do setor e desenvolvendo em parceira com a Associação Nacional de Jornais diversos cursos para qualificação de profissionais do setor.

Em 2015, a Federação ampliou seu monitoramento e participação nas discussões de temas de interesse do setor. Informativos e documentos analíticos são distribuídos periodicamente, mantendo sua base de sindicatos, e respectivas empresas, informada e alinhada sobre os temas trabalhistas de maior interesse.

No mesmo ano, a diretoria executiva da FENAJORE e os presidentes de sindicatos elaboraram a primeira versão de um plano estratégico e da construção de uma matriz de prioridades temáticas.

Em abril de 2015, o setor de Comunicação Social, formado pela FENAJORE, FENAERT e FENAPRO, conseguiu o registro sindical da Confederação Nacional de Comunicação Social (CNCS), o que significou um salto nas possibilidades de representação institucional do setor.

Ocupando a presidência da CNCS, através do seu presidente André Jungblut, a FENAJORE tem contribuído para todo o planejamento e realização das primeiras ações, envolvendo temas de interesse, projetos estratégico e estruturação.